Quando se fala em unicórnio, qual é a primeira coisa que vem em sua cabeça? Aquele ser equino mitológico com um chifre na testa que solta arco-íris ou startups bem-sucedidas com valor de mercado a partir de US$ 1 bilhão (R$ 5,1 bilhões)?

Se a sua resposta for a segunda opção, saiba que hoje, de acordo com o site CB Insights, que cataloga as startups do mundo, o planeta terra já conta com 805 unicórnios.

Para se ter uma ideia, só nos oito primeiros meses de 2021, foram 324 empresas de inovação que alcançaram essa marca, muito mais do que o turbulento ano de 2021, que alcançou a marca de 115, menos da metade desta temporada. E não para por aí, já que muitos especialistas afirmam que a diferença pode ficar ainda maior nos próximos quatro meses, fator que mostra o benéfico ano de 2021 para as startups de todo mundo.

Quando analisamos o cenário brasileiro, constatamos que possuímos um total de 21 unicórnios, sendo a Nuvemshop o mais novo nome. No entanto, quando analisamos a lista da CB Insights, notamos a falta de alguns brasileiros como a Vtex e Pagseguro, indicando que a lista está incompleta e pode ser ainda maior.

O mundo está ficando tão cheio de unicórnios que muitos agora brincam com uma nova nomenclatura chamada de decacórnios, que seriam empresas com valor de mercado acima de US$ 10 bilhões (R$ 51,7 bilhões). Na lista, vemos 38 companhias que já alcançaram esse status, com alguns nomes como a chinesa Bytedance, criadora do TikTok (US$ 28,7 bilhões), a SpaceX (US$ 74 bilhões) e a brasileira Nubank (US$ 30 bilhões).

(Vídeo do canal “Na Prática” sobre startups unicórnios)